Translate

Pesquisar este blog

segunda-feira, 27 de janeiro de 2014

LEUCEMIA

Ressentimento por não conseguir manter sua integridade na vida.



A leucemia pode ser considerada uma espécie de câncer dos glóbulos brancos do sangue. E caracterizada pela proliferação desordenada das células sanguíneas, que se encontram em numero acentuadamente elevado e apresentam-se de forma imatura.

Esses glóbulos brancos anormais vão se infiltrando na medula, fígado, baço e outros tecidos, provocando a transferência da doença do seu foco primitivo para outras partes do corpo. Esse processo é denominado de metástase, que é o crescimento secundário de um tumor.

No âmbito metafísico, as pessoas acometidas pela leucemia são profundamente magoadas e ressentidas pelo rumo que sua vida tomou.
São afetadas por situações que desmoronam seus referenciais de vida, abalando suas bases emocionais e afetivas. Passam a viver numa condição que é contrária a seus princípios, afrontando sua integridade.

Em vez de mobilizar seus recursos no sentido de vencer os obstáculos e reconquistar uma vida melhor, entregam-se ao derrotismo, sentindo-se fracassadas.

A maior revolta do leucêmico não é com os outros, mas consigo mesmo, por não ter sido capaz de transpor os maiores obstáculos de sua vida, aniquilando a possibilidade de ser feliz.

Fisicamente, os glóbulos brancos são células de defesa do corpo que lutam contra os agentes intrusos, que representam uma ameaça à harmonia biológica, pondo em risco a saúde física. A leucemia causa uma espécie de deformidade nessas células; analogamente, a pessoa sente-se derrotada na preservação dos seus valores morais e espirituais.

A pessoa se rebela contra si para se ajustar às situações do meio, sufoca suas vontades, reprime seus impulsos, passando a viver contra sua natureza íntima. Essa atitude impede a expressão dos conteúdos internos, comprometendo a realização pessoal na vida. A própria doença, que é a somatização dessa postura pode até causar a morte.

Aquilo que é mais precioso no ser, sua natureza íntima, é recalcado. A integridade do ser não é preservada. A pessoa sente-se arrasada pelas situações avassaladoras. Para se ajustar à realidade, submete-se à castração de suas vontades e à anulação de seus desejos.

Em muitos casos, a pessoa sente-se usada e oprimida pelos outros. Suas aspirações por uma vida melhor não encontraram possibilidade de se concretizar. Ela é profundamente ressentida com a vida que tem, mas não faz nada de concreto para mudar sua realidade.

É importante para essas pessoas resgatar sua garra, acreditar na sua capacidade realizadora e na possibilidade de se tomarem vitoriosas, não se render aos obstáculos impostos pela vida, sobreviver a eles, preservando aquilo que é mais valioso: a sua integridade.

O leucêmico precisa resgatar a chama de vida e reforçar a fé em si mesmo. Sair da apatia e anulação e fazer algo em seu benefício. Não se render às situações difíceis da vida, nem tampouco à doença que ameaça sua própria existência. Sentir-se em condições de vencer uma grande batalha, a luta pela vida.

Acredite, a vida conspira a seu favor. Caso você tenha se deparado com situações contrárias, é porque alguém que lhe é muito importante - você mesmo - não está do seu lado nessa jornada.
Para manter a dádiva da vida é preciso assumir-se e se tornar o seu maior aliado. Afinal, a fonte da vida não está nos outros nem nas situações ao redor, mas dentro do seu próprio ser.

Você é uma pessoa muito importante. Mesmo que ninguém tenha sido capaz de reconhecer seu valor, aprenda a valorizar-se. Acredite em você e na sua capacidade de superar os grandes obstáculos.

As crianças leucêmicas trazem como bagagem inconsciente o pessimismo e o derrotismo frente aos desafios que estão por viver. Não possuem a força interior necessária para conduzir sua própria experiência de vida. Sentem-se frágeis e indefesas, mesmo antes de se depararem com os primeiros obstáculos.

Obviamente, essa atitude ainda não se manifestou no consciente, haja vista serem incapazes de formular alguma idéia a respeito, pois são apenas crianças.

Cabe aos pais impressionar o seu consciente com idéias de vitória, encorajando-as sempre, em qualquer situação que tenham que enfrentar. Uma maneira de alcançar esse objetivo é valorizar qualquer postura positiva que elas venham a manifestar.


Metafísica da Saúde Vol. 2

Nenhum comentário:

Postar um comentário