Translate

Pesquisar este blog

Carregando...

terça-feira, 12 de janeiro de 2016

Metafísica dos pés

Metafísica dos pés

O LIVRO “DIGA-ME ONDE DÓI E EU TE DIREI PORQUÊ: OS GRITOS DO CORPO SÃO AS MENSAGENS DAS EMOÇÕES”, EXPLICA O SENTIDO DE SENTIRMOS DORES E NOS MACHUCARMOS OU CRIARMOS DOENÇAS CRÔNICAS EM DETERMINADAS PARTES DO CORPO, FUNDAMENTADO NA SABEDORIA DA MEDICINA TRADICIONAL CHINESA (MTC), QUE ENXERGA O INDIVIDUO COMO UM TODO, FORMADO POR CINCO ELEMENTOS (FOGO, MADEIRA, METAL, ÁGUA E TERRA), QUE POSSUEM UM CICLO DE DEGRADAÇÃO – ONDE UM ELEMENTO DESTRÓI O OUTRO – E UM CICLO DE CRIAÇÃO – ONDE UM ELEMENTO NUTRE O OUTRO.
QUANDO FALTA A ESCUTA ACURADA E ATENTA DA PROPRIOCEPÇÃO E DA INTUIÇÃO, QUE É A PROPRIOCEPÇÃO ESTABELECIDA, CULTIVADA E COORDENADA NO CORPO-EMOÇÃO-MENTE, RESTA AO CORPO DISPARAR O SINAL AMARELO – PEQUENOS TRAUMAS E “DOENCINHAS” – E DEPOIS O VERMELHO – GRANDES TRAUMAS, DOENÇAS GRAVES E/OU CRÔNICAS.
SEGUEM OS TRECHOS DO LIVRO:

O PÉ
É O NOSSO PONTO DE APOIO SOBRE O SOLO, A PARTE NA QUAL TODO O NOSSO CORPO REPOUSA E CONFIA QUANDO SE TRATA DE MUDANÇAS, DE MOVIMENTOS. É ELE QUE NOS PERMITE “CRESCER”, E, POR CONSEGUINTE, AVANÇAR, MAS PODE TAMBÉM, BLOQUEAR NOSSO SUPORTE, E POR CONSEGUINTE MANTER FIRMEMENTE AS NOSSAS POSIÇÕES. LOGO, O PÉ REPRESENTA O MUNDO DAS POSIÇÕES, A EXTREMIDADE MANIFESTADA DA NOSSA RELAÇÃO COM O MUNDO EXTERIOR. ELE SIMBOLIZA AS NOSSAS ATITUDES, AS NOSSAS POSIÇÕES DECLARADAS E RECONHECIDAS, O NOSSO PAPEL OFICIAL.
NÃO DEVEMOS COLOCAR O PÉ NA PORTA PARA BLOQUEÁ-LA. ELE REPRESENTA OS NOSSOS CRITÉRIOS QUANTO À VIDA, ATÉ MESMO NOSSOS IDEAIS. TRATA-SE DA CHAVE SIMBÓLICA DOS NOSSOS SUPORTES “RELACIONAIS”, O QUE EXPLICA A IMPORTÂNCIA DO RITUAL DE LAVAGEM DOS PÉS EM TODAS AS TRADIÇÕES. TAL COISA PURIFICAVA NOSSA RELAÇÃO COM O MUNDO, ATÉ MESMO COM O DIVINO. ENFIM, É UM SÍMBOLO DE LIBERDADE, POIS POSSIBILITA O MOVIMENTO.
ALIÁS, NÃO É POR ACASO QUE OS PÉS DAS MENINAS ERAM ENFAIXADOS NA CHINA. SOB O PRETEXTO DE UMA SIGNIFICAÇÃO ERÓTICA E ESTÉTICA, NA VERDADE ISSO PERMITIA QUE A MULHER FICASSE FECHADA, APRISIONADA NUM MUNDO RELACIONAL DE DEPENDÊNCIA DIANTE DO HOMEM, LIMITANDO SEU POTENCIAL DE MOBILIDADE.
O MESMO FENÔMENO EXISTE NAS NOSSAS SOCIEDADES OCIDENTAIS EM QUE AS MULHERES “DEVIAM” USAR SALTO AGULHA PARA CORRESPONDER A UM DETERMINADO ESQUEMA. COMO QUE POR ACASO, FOI POSSÍVEL CONSTATAR QUE A ALTURA DOS SALTOS DOS SAPATOS DIMINUÍA PROPORCIONALMENTE À “LIBERDADE” SUCESSIVA DAS MULHERES. HOJE EM DIA, MAIS E MAIS MULHERES, SOBRETUDO AS GERAÇÕES MAIS JOVENS, SÓ USAM SALTO BAIXO.

OS DEDOS DOS PÉS
REPRESENTAM AS TERMINAÇÕES “FINAS” DESSES PONTOS DE APOIO. ELES SÃO OS “DETALHES”, O “ACABAMENTO” DESSES PONTOS E, ASSIM, AS TERMINAÇÕES DAS NOSSAS POSIÇÕES, OS DETALHES DAS NOSSAS CRENÇAS OU AS PONTUAÇÕES DAS NOSSAS ATITUDES RELACIONAIS.
CADA DEDO REPRESENTA, POR SUA VEZ, UM DETALHE PARTICULAR, UM MODO OU UMA FASE ESPECÍFICA QUE DECODIFICAMOS, GRAÇAS AO MERIDIANO ENERGÉTICO QUE TERMINA OU COMEÇA NO DEDO EM QUESTÃO. ENQUANTO ELEMENTO PERIFÉRICO E DE ACABAMENTO DA RELAÇÃO, ELE PERMITE QUE O INDIVÍDUO SE SIRVA DELE COMO SE FOSSE UM MEIO DE ‘FEEDBACK’, DE RETROAÇÃO.
GRAÇAS A CADA UM DOS PÉS E AOS PONTOS ENERGÉTICOS QUE SE ENCONTRAM NAS EXTREMIDADES DELES, O INDIVÍDUO PODE ESTIMULAR OU ELIMINAR, CONSCIENTE OU INCONSCIENTE, PORÉM EFICAZMENTE, AS TENSÕES EVENTUAIS QUE ALI SE ENCONTREM.
ASSIM SENDO, OS DEDOS DOS PÉS SÃO, COMO OS DAS MÃOS, AO MESMO TEMPO OS LUGARES E OS MEIOS QUE FAVORECEM MÚLTIPLOS PEQUENOS ATOS “FALHOS” COTIDIANOS, QUE NOS PARECEM OCASIONAIS E SEM SIGNIFICAÇÃO.
PORÉM, NA REALIDADE, NUNCA É POR ACASO QUE QUEIMAMOS, ESMAGAMOS OU TORCEMOS TAL OU QUAL DEDO DO PÉ. TRATA-SE DE UM PROCESSO “LEVE”, PORÉM CLARO, DE UMA BUSCA DE EXPRESSÃO E/ OU ELIMINAÇÃO DE UMA TENSÃO RELACIONAL.
ESSE PROCESSO PODE EXISTIR PORQUE O PONTO ENERGÉTICO QUE SE ENCONTRA NA EXTREMIDADE DE CADA UM DOS DEDOS DOS PÉS SE CHAMA “PONTO FONTE” OU “PONTO DA PRIMAVERA”, É O PONTO DO RENASCIMENTO POTENCIAL DA ENERGIA, GRAÇAS À QUAL UMA NOVA DINÂMICA PODE APARECER OU ATRAVÉS DA QUAL A ANTIGA PODE SE “RECARREGAR” E MUDAR DE POLARIDADE.
OS MALES DOS DEDOS DOS PÉS
VOU FAZER AQUI UMA SIMPLES REPRESENTAÇÃO DA SIGNIFICAÇÃO GLOBAL DE CADA UM DOS DEDOS DOS PÉS E DOS SOFRIMENTOS QUE VÃO SER EXPRESSOS. PARA COMPREENDER MAIS DETALHADAMENTE TODA A DINÂMICA QUE ESTÁ POR TRÁS DISSO, BASTA SE REFERIR, NESTA OBRA, À PARTE QUE DIZ RESPEITO AO MERIDIANO ENERGÉTICO EXATO QUE ATINGE O DEDO EM QUESTÃO E AO QUAL ELE IMPRIME SUA DINÂMICA GERAL. SE A TENSÃO SE MANIFESTAR NUM DEDO DO PÉ DIREITO, ESTARÁ RELACIONADA À SIMBÓLICA YIN (MATERNA); NUM DEDO DO PÉ ESQUERDO, À SIMBÓLICA YANG (PATERNO).
O DEDO GRANDE DO PÉ (O “POLEGAR” DO PÉ)
É O ÚNICO DEDO DO PÉ EM QUE COMEÇAM DOIS MERIDIANOS ENERGÉTICOS: O DO BAÇO E PÂNCREAS E O DO FÍGADO. É O DEDO DE BASE DE NOSSO SUPORTE RELACIONAL, DO QUE NÓS SOMOS. É ISSO QUE, DURANTE A MENOPAUSA (PERDA DA FECUNDIDADE, LOGO, DO VALOR FEMININO) FREQUENTEMENTE TESTEMUNHAMOS O DESENVOLVIMENTO DE UMA DEFORMAÇÃO DESSE DEDO DO PÉ QUE SE CHAMA HALLUS VALGUS. OS TRAUMATISMOS OU AS TENSÕES NESSES DEDOS SIGNIFICAM QUE SENTIMOS UMA TENSÃO EQUIVALENTE NA NOSSA RELAÇÃO COM O MUNDO, SEJA NO PLANO MATERIAL (PARTE INTERNA DO PÉ) OU NO PLANO AFETIVO (PARTE EXTERNA DO PÉ).
O SEGUNDO DEDO DO PÉ (O “INDICADOR” DO PÉ)
É O DEDO EM QUE SE ENCONTRA O MERIDIANO DO ESTÔMAGO, OU SEJA, AQUELE QUE GERA A NOSSA RELAÇÃO COM A MATÉRIA, A NOSSA DIGESTÃO DESSA MATÉRIA. AS BOLHAS, OS JOANETES, MALES OU TRAUMATISMOS NESSE DEDO VÃO NOS FALAR DA NOSSA DIFICULDADE PARA GERAR CERTAS SITUAÇÕES MATERIAIS OU PROFISSIONAIS.
O TERCEIRO DEDO DO PÉ (O DEDO “MÉDIO” DO PÉ)
NÃO HÁ MERIDIANO ORGÂNICO NESSE DEDO DO PÉ, MAS ELE TEM UMA CERTA RELAÇÃO “INDIRETA” COM O TRIPLO AQUECEDOR. LOGO, É O DEDO DO PÉ CENTRAL, AQUELE DO EQUILÍBRIO E DA COERÊNCIA DAS NOSSAS ATITUDES RELACIONAIS. OS MALES DESSE DEDO SIGNIFICAM ENTÃO, QUE TEMOS DIFICULDADE PARA EQUILIBRAR AS NOSSAS RELAÇÕES, ESPECIALMENTE NO QUE DIZ RESPEITO AO FUTURO. O MEDO DE SEGUIR ADIANTE E DE UMA FORMA JUSTA, PODE SER EXPRESSO POR ESSE DEDO.
O QUARTO DEDO DO PÉ (O “ANULAR” DO PÉ)
É O DEDO DO PÉ EM QUE SE ENCONTRA O MERIDIANO DA VESÍCULA BILIAR. ELE REPRESENTA OS DETALHES DAS NOSSAS RELAÇÕES COM O MUNDO, NO SENTIDO DO JUSTO E DO INJUSTO, DA BUSCA PELA PERFEIÇÃO. A PRESENÇA DE TENSÕES, CAIMBRAS OU SOFRIMENTOS NESSE DEDO, SIGNIFICA QUE VIVEMOS UMA SITUAÇÃO RELACIONAL DIFÍCIL QUANTO AO QUE É JUSTO OU INJUSTO. TRATA-SE DE UMA RELAÇÃO QUE NÃO NOS SATISFAZ NO QUE DIZ RESPEITO ÀS CONDIÇÕES E À QUALIDADE DESSAS CONDIÇÕES.
O DEDO PEQUENO DO PÉ (O DEDO “MINIMO” DO PÉ)
O DEDO PEQUENO DO PÉ É O DEDO NO QUAL TERMINA O MERIDIANO DA BEXIGA. É O MERIDIANO DA ELIMINAÇÃO DOS LÍQUIDOS ORGÂNICOS E DAS “MEMÓRIAS ANTIGAS”. QUANDO BATEMOS COM ESSE DEDO, O QUE É EXTREMAMENTE DOLOROSO, PROCURAMOS ELIMINAR MEMÓRIAS ANTIGAS OU ESQUEMAS RELACIONAIS ANTIGOS. PROVAVELMENTE ESTAMOS TENTANDO MUDAR HÁBITOS ANTIGOS, MODOS DE RELAÇÃO COM O MUNDO E COM O OUTRO, QUE NÃO NOS SATISFAZEM MAIS. ATRAVÉS DO TRAUMATISMO E DO SOFRIMENTO (CORPO, FERIDA, ENTORSE, ETC.), ESTIMULAMOS NOSSAS ENERGIAS PARA FACILITAR ESSA ELIMINAÇÃO DOS MODOS ANTIGOS A FIM DE SUBSTITUÍ-LOS POR OUTROS.
(trechos do livro do Michel ODoul, “DIGA-ME ONDE DÓI E EU TE DIREI PORQUÊ: OS GRITOS DO CORPO SÃO AS MENSAGENS DAS EMOÇÕES”)

sábado, 7 de novembro de 2015

Quando a critica é sinal de infelicidade.


Quando somos felizes, temos a tendência a sermos mais compassivos, tolerantes, pacientes, vendo mais o lado positivo das coisas. Mesmo que as falhas e erros alheios sejam percebidos com clareza, não nos incomodamos. Apenas lidamos com isso rapidamente, resolvendo nossa parte e não perdemos tempo com lamentações ou mágoas.
Por isso, se uma pessoa passa grande parte de sua vida criticando os outros, mesmo que o que diga seja verdade e/ou sua intenção seja construtiva, este foco exagerado no que não está dando certo pode apenas esconder sua infelicidade pessoal. É como se ela dissesse para si mesma: “bem, já que não tenho o que desejo, vou apontar nos outros o quanto eles também não sabem o que estão fazendo de suas vidas.”
Não é a toa que costumamos dizer que pessoas que vivem resmungando são “mal-amadas”. A questão é que não falta a elas amor dos outros e sim, amor-próprio. Afinal, quem se ama e conhece seu valor não necessita da atenção alheia. Neste sentido, é mais correto dizer que estas pessoas estão sofrendo e não que são ruins ou gostam de praticar o mal.
Em última instância, semelhante atrai semelhante. Ou seja, como alguém triste, que vive se criticando, pode fazer outra coisa a não ser provocar infelicidade, falar dela e criticar as outras pessoas?
Portanto, não se engane com pessoas que parecem muito seguras de si, chegando inclusive ao afetamento. Se elas sentem necessidade de rebaixar é porque já se veem como inferiores. O melhor que você pode fazer é filtrar o que dizem extraindo o que é útil do que é tendencioso, agradecer e se afastar. Nunca se envolver, se chatear, tentar mudar esta pessoa, pois agressividade é o que ela espera. Tolerância, respeito e consideração, não.
Daí que o exemplo sempre influencia mais que as palavras, principalmente quado é autêntico e vem do coração.

Vanessa Mazza

A TPM é seu termômetro

O que está escondido no seu subconsciente geralmente ganha enorme força quando você passa por alguma crise na vida.
Isso acontece porque aquilo que você vem guardando, ou melhor, escondendo dos olhos dos outros e principalmente de você mesmo, vai se acumulando dentro de você, esperando apenas um momento de fragilidade para emergir com força total.
É assim no tempo da TPM para as mulheres, por exemplo. Todas as tensões, frustrações, “sapos engolidos”, pelos quais elas passam ao longo do mês e que suprimem, sem lhes dar vazão ou sem resolvê-los na hora, vão aparecer naquele momento em que o corpo está eliminando toxinas, em que os hormônios estão passando por uma transição, ou seja, no momento em que a defesa fica mais frouxa e então, a mulher não pode conter os acessos de raiva e nem de choro.
E, para piorar o quadro, aqueles que estão à sua volta não entendem que esta reação exagerada se deve a muitos e muitos sentimentos abafados e mal-resolvidos e têm, portanto, a tendência a ridicularizar a mulher pelo seu sentimentalismo. É preciso, portanto, que cada uma de nós, mulheres, perceba e meça a intensidade de nossas tensões pré-menstruais como uma forma de autoconhecimento. Além disso, é preciso que nossos companheiros, amigos e familiares se compadeçam de nós, nos auxiliando a desabafarmos todos esses sentimentos.
Afinal de contas, quanto mais intensa for a crise, significa que mais emoções, pensamentos e situações foram armazenadas no subconsciente. Por isso, quando estiver de TPM, não tente analisar o por quê dos seus sentimentos. Isso só gera desgaste em você e em quem convive com você. Apenas deixe fluir o choro e a raiva, sem nada fazer a respeito e informe que neste período você está apenas liberando uma energia represada. Quando tudo passar, fique atenta aos seus pensamentos e as suas posturas. Não se permita mais engolir frustrações ou ofensas, medos ou dúvidas, sem resolvê-los e sem tomar decisões no momento em que elas surgem. Assim, quanto mais resolutiva você for e mais desapegada de coisas, pessoas e opiniões, mais leve será sua TPM, chegando até mesmo, depois de algum tempo, a desaparecer.
Por isso, não veja mais a TPM como uma sina e sim como um termômetro.
Paralelamente a isso, você pode usufruir de mecanismos exteriores para aliviar sua tensão, tais como passeios agradáveis, comidas deliciosas, banhos relaxantes e companhias agradáveis.
Permita-se ser mais feliz, pois a dor só vem para lhe ensinar algo. Depois de aprendida a lição, ela perde o sentido e simplesmente desaparece.

Vanessa Mazza

quarta-feira, 4 de novembro de 2015

Alzheimer


O mal de Alzheimer é uma doença que leva o nome do neurologista alemão Alois Alzheimer, que viveu no século XIX.
Manifesta-se por volta dos cinquenta anos de idade como uma demência caracterizada por uma deterioração profunda e maciça da inteligência, associada a uma desorientação temporal e espacial.
Daniel G. Amen, neurologista e psiquiatra americano, autor do livro ‘Transforme seu cérebro, transforme sua vida’, concluiu por meio de seus estudos de radiografia do cérebro que esses pacientes têm perfusão (passagem de líquido – inclusive sangue – através de um órgão) diminuída nos lobos temporais e uma atividade diminuída nos lobos parietais, algumas vezes encontradas nesses cérebros, de três a seis anos antes do surgimento dos sintomas. Também garante que pode ser difícil distinguir se trata-se do mal de Alzheimer  ou de uma depressão, pois os sintomas são muito semelhantes.
Pela medicina convencional essa doença ainda é considerada incurável, embora existam remédios específicos que conseguem estabilizar, por algum tempo, o funcionamento das partes afetadas do cérebro.
A medicina chinesa e os estudo psicológicos de correlação das doenças com os padrões mentais do ser humano mostram que o mal de Alzheimer ocorre em pessoas que teimaram a vida inteira em não aceitar a vida como ela é. Na verdade sempre procuraram controlar os acontecimentos ou os pensamentos dos outros à sua maneira, mas, quando contrariados, acabaram gerando para si mesmas frustração e raiva.
Todos sabemos o quanto é difícil alguém se contrapor ao livre-arbítrio de uma pessoa, seja por críticas, seja por sugestões.
Por isso, a única saída para aqueles que resistem a mudar seu modo de ver a vida é começar a esquecê-la, o que vai revelar outro extremo de seu ego controlador e indefeso. Essas pessoas perdem, inconscientemente, a esperança de transformar o ambiente em que vivem e partem para um estado de demência a fim de relaxar.
Aos familiares e amigos de idosos com esse mal aconselho conversarem com eles normalmente, mostrando-lhes novas maneiras de perceber os acontecimentos. Procurem contar-lhes casos engraçados e suaves para estimular seu bom humor. Devem falar-lhes sobre o perdão e a alegria de viver, pois eles precisam aprender a libertar para alcançar a sua própria liberdade. Entenda que enquanto a consciência foge dos processos da vida pelos estranhos caminhos da amnésia, da demência, das drogas ou do sono, o inconsciente do ser humano permanece intacto e ativo em seu ritmo instintivo de emoções e de necessidades fisiológicas e biológicas.
Procure entendê-lo tratando-o com amor e paciência, mesmo que ele se mostre violento e esquecido, pois esse comportamento é típico de sua obstinada resistência a aceitar ajuda. Ele sabe, inconscientemente, que essa ajuda, certamente, vai curá-lo, o que o obrigaria a ter de dar o braço a torcer contra a sua vontade.
Querido leitor, para combater esse orgulho cego só existe um caminho: ame-o sinceramente e compreenda que o mal de Alzheimer foi a única forma encontrada para a sua sobrevivência, uma vez que suas crenças errôneas estão profundamente enraizadas em sua mente. Converse com seu subconsciente como se estivesse conversando com uma pessoa normal, o que, na realidade, ele é, apenas carrega medos maiores que sua vontade.
Portanto, ignore as aparências e ame a sua essência.
Se todos os familiares tratarem-no com muito amor, não como a um doente, mas como a uma pessoa saudável, ele perceberá em sua própria alma que vale a pena lembrar de seus entes queridos.
Cuidado com o que você pensa a respeito dele, pois o inconsciente coletivo tem muito mais força de transmissão do que o verbo.
Não duvide daquilo que você ainda não tem total conhecimento, as coisas não são exatamente como vemos com os olhos físicos. Seu pensamento é uma arma poderosa, portanto, para ajudar alguém só será possível fazê-lo com o amor verdadeiro em seus pensamentos, com suas palavras e suas atitudes. Faça-o captar o seu amor por todos os poros e aprenda que idade não impede ninguém de progredir e construir sonhos para o futuro. O futuro pode ser tão longo quanto se acreditar.
É oportuno destacar que o índice populacional de idosos ativos com mais de cem anos de idade cresce a cada ano em todo o mundo, principalmente em países orientais.
Você que tem um familiar, amigo ou conhecido portador de mal de Alzheimer, precisa acreditar, de coração, que vale a pena colaborar para que ele se recupere e transforme sua vida para melhor.
O perdão, o desapego e o amor sem imposições são as ferramentas ideais para se reconstruir uma vida.
Assim, permita que seu consciente experimente a liberdade de soltar sem medo e sem culpas seus familiares, e você verá o quanto seu comportamento anterior limitava o desenvolvimento das pessoas ao seu redor e a sua própria liberdade para evoluir.*

Linguagem do Corpo - Cristina Cairo

Verrugas

“Verruga simboliza o acúmulo de momentos de ódio, por viver com o coração desconfiado e sempre atento para com as coisas feias do seu ambiente. Dependendo de onde estiverem as verrugas, será possível identificar de onde vem a raiva e o que você acha feio ou maldoso.

Sabendo analisar corretamente, elas servirão como guia para as mudanças dos seus pensamentos. Exemplo: verruga sobre o dedo médio significa conflitos sexuais com parceiros que nunca o compreenderam, mágoas no relacionamento sexual por não poder expressar seus verdadeiros medos ou anseios; achar que os relacionamentos são sempre duvidosos para o seu futuro e, ainda, ter pensamentos ou sentimentos contra a sua própria sexualidade ou seu relacionamento. Muitas vezes pode ser relacionado com o passado que você não perdoou e que lhe trouxe desilusões profundas.
O mais importante não é arrancar a verruga com algum instrumento ou remédio, mas sim entender o seu significado para se autoajudar e corrigir seus passos. Com o seu coração livre essas ideias velhas e feias, as verrugas desaparecerão automaticamente. Use seu bom senso e veja se vale a pena guardar tanta banalidade que só serve para atrapalhar a sua felicidade. Mesmo que você não se lembre imediatamente, saiba que em algum lugar da sua mente ficaram depositados os pequenos ódios do passado e do presente. Elimine-os substituindo-os por pequenos pensamentos de amor a cada lembrança triste. Pense positivamente, porque a vida é bonita demais para que o ser humano a estrague com seu ego ferido”.

Cristina Cairo - Linguagem do Corpo

quarta-feira, 23 de setembro de 2015

Significados das cores.



Qual sua cor preferida ou aquela que ultimamente mais você usa?

As cores dizem muito sobre o estado de espírito das pessoas no dia que está usando, ou pela preferência da cor, de acordo com as cores que a pessoa  estiver usando podemos descobrir mais sobre a pessoa, por exemplo se eu gosto de usar mais o verde essa cor terá relação com minhas características pessoais, e/ou temperamento, o como está meu humor no momento, as cores refletem o estado  de espírito do momento muitas vezes, ou também poderemos descobrir algumas características da pessoa de acordo com a cor que ela usa mais seguidamente e/ou de sua preferência, a cor que se usa seguidamente também pode significar o estado psicológico do momento, ou então pode ser sua cor preferida, veja qual a opção que você se enquadra, para ver isso de uma olhada em seu guarda-roupa e descubra mais sobre você ou outras pessoas.


Preto: Pessoas que usam muito essa cor, ou tem preferência pela cor preta são pessoas tímidas, não demonstram o que sentem por medo ou timidez, guardam tristezas sobre fatos e acontecimentos em sua vida, muitas vezes ficam depressivas, mas também são fortes e resistem as dificuldades, tem o interior melancólico mas sabem disfarçar, resistem as dificuldades, são leais e prestativas, cativam as pessoas aos poucos, valorizam as amizades.

Branco: Pessoas que usam muito essa cor, ou tem preferência pela cor branca são pessoas boas, sinceras, gostam de ajudar, valorizam as amizades, muitas são ligadas a espiritualidade, valorizam muito o lado espiritual.


Vermelho: Pessoas que usam muito essa cor, ou tem preferência pela cor vermelha são pessoas emotivas, ficam nervosas com facilidade, gênio forte, dominadoras, buscam um amor ideal ou aquele que sonham encontrar, gostam de viver bem, valorizam a beleza física, e gostam de se vestir bem e serem vista.

Verde: Pessoas que usam muito essa cor, ou tem preferência pela cor verde, são pessoas de personalidade forte, teimosas, empreendedoras, gostam de mostrar o poder que tem, apreciam as boas coisas da vida, gostam da terra, são muito independentes, muitas vezes desconfiadas.



Amarelo: Pessoas que usam muito essa cor, ou tem preferência pela cor amarela, são pessoas, pessoas de gênio forte, intuitiva, sabem lutar pelo que querem, mantém sempre a calma, são alegre, esperançosas.


Azul: Pessoas que usam muito essa cor, ou tem preferência pela cor azul, são pessoas calmas, gostam de tratar bem as pessoas, usam da delicadeza, diplomacia, tem facilidade em conciliar.



Laranja: Pessoas que usam muito a cor laranja, ou tem preferência pela cor laranja, são pessoas que valorizam muito o lado profissional, atraem, se apaixonam com facilidade, valorizam o trabalho,  são empreendedoras.


Lilás – roxo: Pessoas que usam muito essa cor, ou tem preferência pelos tons lilás e/ou roxo, são pessoas que valorizam o lado espiritual, mística, enigmáticas, sempre em busca de algo mais no sentido espiritual, e o equilíbrio da mente e do corpo, apesar de tudo não guardam magoas, sabem perdoar, não são ligadas aos lucros, preferem o equilíbrio, muitas vezes demonstram certa nostalgia.



Rosa: Pessoas que usam rosa, são emotivas, pacientes, buscam viver em harmonia, valorizam o lado pessoal em primeiro lugar, como o amor, a casa, a família.

Baseado em pesquisas, aprendizado pessoal, histórias e contos, e costumes.


Mais detalhes das cores na sua vida:

Significado da cor verde e suas curiosidades.

Verde significa verde natureza, vida, meio ambiente, equilíbrio, renovação constante, harmonia, boas energias, saúde, crescimento, dinheiro, apego a terra, inovador, segundo contos, a mística, e pesquisas quem tem preferência pela cor verde gosta de esportes, é inovador, tem apego a terra, os bens matérias são valorizados, não gosta de se expor, exigente, desconfiado, personalidade forte, tem objetivos definidos e são seguidos até o fim, dificuldade em aceitar erros, sabem esconder os sentimentos, adoram fazer uso de novas tecnologias, as cores claras ajudam a manter a calma, boas energias, harmonizam, e ajudam a melhorar a saúde, pode ser com combinando com a cor  branca nos interiores, fora verde escuro pode ser usado, uso de folhagens ou paisagismo também fazem arte desta cor como complemento.

Significado da cor amarela e suas curiosidades.

A cor amarela é representada pelo sol, o fogo, a luz, a claridade, a cor amarela significa força, prosperidade, alegria, intuição, energias positivas, inteligência, segurança, essa cor ajuda a combater a tristeza, estresse, e depressão, por isso é uma cor especial para se usar nos ambientes internos em tons mais claro, fora amarelo forte principalmente nas áreas externas do imóvel e no comercio, dizem conforme contos, pesquisas que quem tem essa preferência de cor e que usa muito essa cor como preferência seja no vestuário ou na pintura da casa são pessoas otimistas, forte, com ótimo raciocínio, inteligentes, alegre, gostam de receber amigos, são fortes e geralmente bem sucedidas no que fazem, Pois são muito centradas, também costumam ser muito preocupadas com a segurança e o seu bem estar em geral.

Significado da cor vermelha e suas curiosidades.

A cor vermelha é a cor que representa a energia, força, sensibilidade, emoções, ação, e coração, a cor vermelha é apropriada para uso em partes externas do comércio, indicação, e fazer decorações associadas com as cores claras nos interiores, conforme contos e pesquisas sobre a cor vermelha observaram e dizem que as pessoas que usam muito a cor vermelha,  principalmente no vestuário ou na pintura da casa pode se dizer que essas pessoas são pessoas com forte personalidade, emotivas, adoram uma paixão, consideram o amor as emoções importantes e necessárias, geralmente lideram grupos, gostam de se vestirem bem, costumam ir a luta, tem coragem, gostam de ambientes organizados, muitas são bem sucedidas no comércio, nunca desistem, são muito vaidosas, e demonstram quando estão bem ou tristes, muitas vezes não gostam de ser contrariadas em suas decisões por serem emotivas e fortes, mas esquecem logo as desavenças ou derrotas e sabem recomeçar novamente com o mesmo otimismo anterior e força, perdem o controle algumas vezes sobre fortes emoções, por isso tem necessidade de ter maior auto controle de si mesmo para chegar ao sucesso e não desperdiçar as oportunidades

http://imoveisbelani.blogspot.com.br/p/cores.html

quarta-feira, 15 de julho de 2015

DISLEXIA



É a incapacidade de compreensão do que se lê devido à lesão do sistema nervoso central. A pessoa tem condição de ler, mas experimenta fadiga e sensações desagradáveis, pois se sente confusa e não interpreta nem une corretamente as letras.

Muitas pessoas passam a vida inteira com dislexia por vergonha de dizer que não sabem ler. Elas simplesmente não vão mais à escola e dedicam-se a trabalhos que não exijam leitura. Disfarçam tanto que nem as pessoas mais íntimas percebem.

Grande número de crianças com dislexia está frequentando a escola sem aprender a matéria, pois muitos professores ainda não sabem identificar um disléxico e a repreendem, chamando-o de distraído, desatento ou preguiçoso.

Um disléxico pode muitas vezes desenvolver outras maneiras de estudar, sem ter que ler como, por exemplo, escutar atentamente e decorar a matéria. O ator norte-americano Tom Cruise sofre de dislexia, mas tornou-se um dos melhores atores de cinema devido à técnica de decorar os seus textos apenas ouvindo e improvisando.

Todo disturbio físico deriva de um disturbio emocional, psicológico ou espiritual e, segundo a psicanálise, o cérebro é estimulado inconscientemente pelo "princípio de prazer".
Quando sentimos prazer em trabalhar, estudar e viver, todos os nossos projetos dão certo e nossa saúde se torna perfeita. Sempre existe uma motivação para cada atitude nossa e nada na vida pode acontecer sem um motivo.

O ser humano está em constante crescimento e desenvolvimento de suas facildades intectuais enquanto sente alegria e esperança. Quando cai em depressão ou sente preguiça mental, o rendimento psicológico diminui e o processo de aprendizagem se torna lento ou nulo. A depressão e a preguiça são formas inconscientes de mostrar que a pessoa está desestimulada, frustrada e com raiva.

Quando estamos na pré-escola, um novo mundo se descortina à nossa frente e ficamos eufóricos de alegria ou com muito medo do desconhecido. Entretanto, quand existem pessoas que nos amam e nos estimulam, sentimos segurança e proteção para prosseguirmos nessa nova estrada. O pai e a mãe são necessáriamente importantes nessa fase de desenvolvimento para novas aprendizagens.

A mãe ou a mulher responsável pela educação no lar representa a segurança, o apoio, a nutrição física e espiritual, o aconchego e o amor para a criança. O pai ou o homem responsável pela educação no lar representa a proteção, a coragem, a ousadia, o progresso, o sucesso, o herói, a força, o desenvolvimento intelectual e a prosperidade. Portanto, todos os disturbios na infância mostram que seus pais vivem em desarmonia ou um deles é ausente de alguma forma.

As representações do pai e da mãe, no cérebro de uma criança, precisam de coerência e de harmonia, pois, se não houver equillibrio, o desenvolvimento de sua vida será precário em algum setor,
Aprender a ler e escrever representa o envolvimento com o mundo, tornando-se informado e independente para o sucesso e a prosperidade. A dislexia está revelando que seu pai é ausente.

(...)

A dislexia psicológica e fisiológica ocorre devido à ausencia do pai, tanto biológico quanto do adotivo, pois o desenvolvimento intelectual de qualquer ser humano é acionado pela energia yang, representada pelo papel masculino na primeira infância.

Muleres que não conseguem se relacionar em harmonia com seus namorados ou com seu próprio pai, também não farão um casamento satisfatório, pois carregam no coração algum trauma, desgosto ou indignação em relação aos homens. Para que seu filho se desenvolva perfeitamente nos estudos e na carreira, será necessária uma reflexão sincera e aceitatar tratar-se com um psicólogo, eliminando assim todos os seus fatores psicológicos e espirituais negativos em relação aos homens. E se você é pai de uma criaça disléxica, seja mais presente e interessado nos sonhos e desejos de seu filho. Procure o equilíbrio na educação e saiba respeitar as opiniões e as vontades dele. Estimule seu filho pela única motivação capaz de curá-lo de qualquer situação: O SEU AMOR.


Cristina Cairo - Linguagem do Corpo Vol.3 - A cura pelo Amor.

OMBROS



Simbolizam tudo que carregamos de responsabilidade e qualquer inflamação nessa área significa que os nossos superiores, ou as pessoas que exercem alguma autoridade sobre nós, não estão reconhecendo o nosso esforço, não elogiam nosso trabalho, tomam para si idéias nossas, criam conflitos desnecessários, não colaboram conosco e, ainda, negam que estejam nos causando qualquer infortúnio. Isso gera uma tal ira que chegamos a desejar golpeá-los inconscientemente. Às vezes, poderemos até assumir esse desejo pelas evidências do atrito.


A bursite é exatamente a inflamação das bolsas responsáveis pela articulação do ombro. Ela simboliza a prisão interna e conflitante do seu coração que está relacionada a algum superior. Uma vez que os ombros são responsáveis pelas tarefas e serviços de nossa vida, tudo aquilo que visar o bloqueio dos movimentos em nosso trabalho causará uma somatização, mostrando a amargura por não podermos desenvolver as idéias, a criatividade e o desempenho ideais.

Questione-se sinceramente a respeito disto e descubra se esse trabalho é realmente importante para você ou se ele propicia o seu desenvolvimento profissional e pessoal. Ajude seu inconsciente a compreender que alguma coisa deve ser mudada, tanto em sua conduta quanto na forma de expressar o seu serviço. Acreditar que os outros têm o poder de nos atar em nosso caminho é acreditar que somos mecânicos e que nosso conhecimento é limitado. Se a responsabilidade de cuidar da família faz você se sentir acorrentado, então está na hora de reformular e parar de assumir responsabilidades que não são suas. Dividir o trabalho e reeducar os entes do nosso convívio requer sabedoria, força de vontade, desprendimento, diálogos e fibra para, com amor, colocar cada um em seu devido lugar. Nós somos responsáveis pela carga que levamos em nossas costas, portanto, livre-se dela sem transtornos e reconhecendo que só conseguimos ajudar verdadeiramente as pessoas quando deixamos que elas conheçam seu potencial através do trabalho e cuidando de suas vidas.

Se seus ombros estão inclinados para frente é porque estão se sentindo sobrecarregados e vítimas da fatalidade. Solte-se plenamente e acredite que, da mesma forma que você conheceu seu potencial, assim outras pessoas — pais, filhos, marido, esposa, etc. — também necessitam exercitar-se a fim de desenvolverem suas capacidades. Incentive-os positivamente mostrando-lhes as qualidades que possuem, mas que ignoram.
Quanto mais esperança você tiver, mais seus ombros se corrigirão.

Cristina Cairo - Linguagem do Corpo

sexta-feira, 26 de junho de 2015

Ejaculação Precoce




A sexualidade masculina foi negligenciada há séculos, pois a antiga educação greco-romana é que prevalecia nas famílias. O homem foi preparado para a guerra e não para amar e disso resultaram comportamentos animalescos e instintivos em boa parte da população masculina. As próprias mães foram educadas a soltar seus filhos homens para o mundo e segurar as filhas mulheres para elas não ser objetivo de caça  de outros homens que as mães também liberaram para a sexualidade. O pai acreditava que iniciando seu filho num prostíbulo  ou logo cedo com uma mulher mais velha, ele  se tornaria  um verdadeiro homem. Porém, as conseqüências negativas foram predominantes pois produziam em todas as gerações  homens que são sabiam conquistar uma mulher para casar a não ser pelo sexo e muitas mulheres até hoje não se sentem amadas pelos seus maridos ou namorados. Elas se sentem apenas usadas sexualmente e os homens não compreendem que eles não conhecem as necessidades de uma mulher, julgando-as hipersensíveis, frígidas, neuróticas e instáveis na sexualidade. O homem que aprendeu a lidar mulher, mesmo assim terá de lutar internamente para eliminar de si mesmo as tendências a correr para o colo da mãe ou para os braços de outra mulher quando se sente sozinho e desamparado.
Fisiologicamente, o sistema límbico ( área do cérebro responsável pelas emoções) masculino é mais desenvolvido no sentido de interpretar corretamente seus sentimentos através do neo-cortex. Sabemos com isso que é o homem que ama e não a mulher. Essa afirmação já causou muita indignação nas mulheres que me ouviram, mas elas precisam saber que são mais hormonais do que amorosas e necessitam trabalhar-se internamente para alcançar o amor dos homens e eles devem voltar a sentir o amor que lhes cabe, eliminando as sombras da educação medieval que tiveram.
A ejaculação precoce é um resquício dessa educação grega, na qual a mulher não era importante, somente o prazer do homem. Com o tempo houve agravante da mudança educacional e dos sentimentos de culpa das mães que se tornaram “amantes” dos seus filhos homens, causando neles a dependência emocional  delas e o complexo de Édipo (fase de desenvolvimento das crianças). Ao homem  que não consegue segurar sua ejaculação  falta preocupação com o prazer da sua parceira, pois seu inconsciente não considera sua mulher e sim sua mãe. Então ao ter uma relação sexual, seu instinto o obriga a terminar logo, pois se sente transando com sua mãe, mesmo sem ter consciência disso.
Muitos homens procuram sexólogos que lhes ensinam certos exercícios de auto -controle durante  a relação e também exercícios com a masturbação
Porém, se o homem não se tratar psicologicamente o problema mal resolvido, com sua mãe,  irmã ou avó não sentirá amor profundo pela parceira e não conseguirá vencer a ansiedade de acabar tudo rapidamente . Vários homens têm boa vontade e procuram os  psicanalistas para se tratarem e passam muitos meses “ batendo na mesma tecla”. A mãe. Entretanto, a mãe verdadeira é aquela que criou e ficou o tempo todo perto do menino em todas as fases. Será que o inconsciente  está acreditando que sua mãe foi sua irmã ou outra mulher?
Em suas terapias aborde com seu terapeuta as mulheres que foram mais próximas da sua educação  e talvez você descubra que sua  família tinha vários papeis trocados  no subconsciente: o pai”casado” com a filha e com ciúmes dos namorados dela, a mãe”casada com o filho e com ciúmes das namoradas dele e até o irmão “casado” com a irmã ou considerando mãe.
Ejacular não é  muito importante num relacionamento, pois a energia corporal diminui em cada ejaculação. Os tratamentos tântricos ensinam que segurar o orgasmo ou ejaculação por muito tempo gera energia vital a saúde física e psíquica .Na Índia, a sexualidade é sagrada e os parceiros sabem empiricamente que não devem chegar ao clímax quase nunca nas relações. Eles aprendem a usar a energia dos chakras e das polaridades para o contato com o divino e para a restauração das células do DNA. Os ocidentais ainda tem muito que aprender sobre o verdadeiro sexo, pois pensam que é só introduzir e gozar. O sexo sem amor desgasta a vida e libera radicais livres (substância tóxicas) no sangue, acelerando o envelhecimento, mais fazer amor sem pressa, sem ansiedade, com  ternura no olhar e no toque, sem necessitar ejacular gera energia vital e promove rejuvenescimento e a felicidade a dois.
Todo o casal deve aprender a conversar sobre seus problemas e dificuldades sexuais, pois são raras as pessoas que não têm algum distúrbio físico ou psicológico em relação ao corpo e ao sexo. Quebre o orgulho e procure ajuda dos psicólogos, faça a oração do perdão para sua mãe ou para quem seu inconsciente considera sua mãe, durante seis meses sem questionar e sem ninguém saber, tenho certeza que a ejaculação precoce irá desaparecer devido a onda de amor e paz que inundará em seu coração.
Pratique meditação e busque sempre a serenidade no seu coração para que, em todos os momentos da sua vida, você consiga ser sensato, calmo e generoso com todas as pessoas, principalmente com a parceira ao lado de quem você deseja ser feliz.
  • Texto do Livro Linguagem do Corpo ( A Cura pelo Amor) de
Cristina Cairo

quarta-feira, 14 de janeiro de 2015

7 frases que destruirão seus filhos. Um alerta!




1. “Você nunca faz nada direito”

Ninguém gostaria de ouvir isso, menos ainda de um adulto. Imagina a sensação desagradável quando sua filha inocente ouve você dizer palavras como essas. Se sua filha cometeu um erro, quebrou algo, arruinou a mistura do bolo, respire fundo e pense no que é mais importante. A resposta sempre será a mesma: seus filhos são mais importantes do que qualquer outra coisa.

2. “Eu gostaria que você fosse mais parecido com seu irmão”

Nós não ganhamos nada comparando nossos filhos, mas podemos criar ressentimentos entre os membros da família. Certifique-se de que comparações não existam em sua casa. Somos todos diferentes e únicos, e somos todos especiais a nossa própria maneira.

3. “Você é gordo/feio/burro”

Nossos filhos acreditam em tudo o que falamos. Nós somos sua fonte mais confiável de informação e também a maior fonte de amor. Não prejudique a autoestima de seus filhos com adjetivos negativos. É melhor reconhecer seus pontos fortes ao invés de enfatizar o negativo.

4. “Eu tenho vergonha de você”

Se o seu filho tem a tendência de chamar atenção em público, como gritar, brincar, correr e cantar para todos ouvirem. Talvez só precise de mais atenção. Não diga coisas como essa na frente de seus amigos e nem em particular. Por que não planejar um espetáculo em casa onde ele seja a estrela principal? Talvez descubram seu lado artístico ao fazer isso e divirtam-se em família.

5. “Eu queria que você nunca tivesse nascido”

Eu não consigo pensar em algo pior que alguém poderia dizer a uma criança. Nunca, em nenhuma circunstância, diga isso a seus filhos, nem sequer de brincadeira. Todos precisamos saber que somos desejados e queridos, independentemente dos erros que cometemos.

6. “Eu cansei, não te amo mais”

Às vezes, sem perceber, caímos nos jogos de palavras de nossos filhos. Sua filha de três anos está frustrada porque não pode comer outro potinho de sorvete no jantar. Depois de explicar a ela várias vezes porque ela não deve fazer isso, ela fica brava, chora e diz que não te ama. A resposta mais fácil seria pagar na mesma moeda, mas isso só prejudica sua filha. A reação correta seria explicar novamente porque ela não pode comer mais sorvete e lembrá-la de que você sempre irá amá-la, mesmo que ela esteja muito brava com você. Ela aprenderá muito mais do que você imagina com esta lição.

7. “Não chore, não é nada sério”

“Quão grandes podem ser os problemas das crianças? Elas são apenas crianças, elas não têm preocupações, tristezas, decepções e medos.” Este é um erro que como adultos cometemos com muita frequência. As crianças têm tanta ou maior capacidade emocional quanto um adulto. A diferença é que elas não podem expressar-se e acalmar a si mesmas como nós. Então, de alguma forma, seus problemas não seriam ainda maiores? Nunca menospreze um medo, um arranhão, uma dúvida, um conflito pelo qual seu pequeno está passando. Ajude-o a superar o problema e a reagir de forma saudável.
Com pequenos ajustes e sempre considerando os sentimentos e bem-estar de nossos filhos, podemos evitar estas frases tão prejudiciais e ter uma relação de amor, proteção e bem-estar no lar.
Traduzido e adaptado por Sarah Pierina do original Frases que destruirán a tus hijos.
Publicado originalmente no Brasil em Família.com.br (Site altamente recomendável)
Fonte: http://www.contioutra.com/

quinta-feira, 8 de janeiro de 2015

DEPRESSÃO - Morte em vida



A depressão é um manto escuro que envolve a pessoa, como uma espécie de teia silenciosa, formada por pensamentos ameaçadores de fracasso, derrotismo e diversos riscos. Trata-se de um mundo de horror que perturba de dia e assombra durante a noite. Esse processo fragmenta a alma, provocando a perder de contato consigo mesmo e com as forças que orientam o curso da vida.

A pessoa não se dá conta de que está à mercê de forças emocionais poderosas, produzidas por ela mesma. Essas forças arrastam para um ambiente interior, que se encontra desabitado da alma e dominado por emoções ruins, levando-a ao isolamento do mundo exterior e entregando-se aos sentimentos de desesperança, de medo, angústias e outros estados emocionais, que tornam os seus dias e noites um pesadelo. A entrada para esse mundo de horror é alargada pelas obsessões mentais e a saída é estreita. É necessário muita força de vontade e motivação, para romper essa barreira e voltar a interagir com a realidade.

O deprimido precisa muito de si para acionar a disposição e atravessar a estreita fenda de interação entre os mundos interno e externo. Esses componentes motivacionais são os mesmos necessários para a pessoa permanecer envolvida com o meio e ligada aos movimentos existenciais. Trata-se das forças de vida que acendem a vontade, a esperança e a positividade.

A chama de vida pode ser comparada com uma vela; ela precisa de ar (oxigênio) no ambiente para permanecer acesa. Basta uma corrente de vento para apagá-la. Analogamente, a pessoa deprimida precisa encontrar motivos para interagir com o meio, focalizando as condições promissoras para a sua existência, como se a chama da vontade fosse alimentada pelo ar do ambiente que a mantém acesa. Deve-se evitar as tormentas existenciais, que são como vendavais, apagando a sensível chama da disposição para agir. Essas turbulências levam ao desespero e ao recolhimento dentro de si, caindo novamente na depressão.

O deprimido não precisa de cobranças ou de obrigações do cotidiano, mas sim de condições apropriadas para despertar a sua luz da vida, tais como sugestões, convites, apresentações de possibilidades. Esses componentes exteriores são como a parafina da vela, necessária para manter a chama acesa. Não significa que as primeiras opções tenham adesão por parte do deprimido, mas elas vão compondo um campo de possibilidades, que ele se mova para fora de sua bolha comprimida pelas emoções negativas, e venha para a vida.

Tirar alguém da depressão é o mesmo que esculpir um ser para a vida. Cada movimento em sua direção deve ser suave como a mão de um artesão, valorizando sempre os componentes internos do Ser; tal qual a escultura possui a riqueza do material do qual ela é feita. Qualquer ajuda exterior ou de alguém é bem-vinda, mas o que o deprimido realmente precisa é dele mesmo.

Ele deve acionar as forças interiores, sua ignição da vontade é que o coloca para fora do seu marasmo existencial. Manter-se envolvido com as situações exteriores e resgatar o seu encantamento com os acontecimentos exteriores. Esses componentes interiores equivalem a parafina da vela e ao ar do ambiente que mantem a chama bem acesa. A manutenção desse estado deve ser baseada na condição interna de satisfação pelo dever cumprido, pela autoadmiração e auto apreço. Esses componentes positivos do Ser estão sufocados no deprimido. Ele privilegia as tormentas psíquicas e não manifesta os seus sentimentos positivos, tampouco esses atributos internos.

Para que a pessoa consiga fazer esse movimento interno que a tire da depressão, precisa de ajuda terapêutica e à vezes, até medicamentosa. Numa depressão leve, ela própria, com incentivo das pessoas em volta, pode superar esse quadro, porém, se ela não apresentar melhora, é fundamental procurar ajuda, antes de se tornar uma depressão profunda.

 Valcapelli