Translate

Pesquisar este blog

Carregando...

terça-feira, 25 de fevereiro de 2014

COMO SE PROTEGER DA INVEJA



Há um fio de navalha entre a inveja e a admiração. A princípio, podemos dizer que a inveja é querer ter o que o outro tem ou ser o que o outro é. Portanto, podemos dizer que a inveja não é um sentimento, é um comportamento. O invejoso não sente inveja, ele sente raiva de quem é superior a ele em alguma coisa, de acordo com a sua própria percepção, já que sua autoimagem é negativa, por baixa autoestima. 

A inveja é o olhar indignado daquele que se acha prejudicado pela vida por não possuir riqueza, beleza, poder, inteligência, etc, ou até mesmo a luz que caracteriza o carisma de alguém. Ah, e como se inveja a luz que alguém irradia! De todos os “objetos” de desejo do invejoso, por mais incrível que pareça, entre carros, mansões, corpos perfeitos, status e etc, nada é mais invejado do que a felicidade natural de uma pessoa com grau de evolução maior, pois ela possui algo que não se pode tirar: uma serenidade, uma luz no olhar, um modo leve de se viver, uma alegria perene que não está em nada que seja externo e, portanto, não se pode sabotar, atacar ou roubar, mas pode-se tentar roubar através do ‘mau-olhado’, do olhar destrutivo de quem te deseja má sorte para tentar, quem sabe, se sobressair por não haver mais ninguém que ofusque o seu brilho opaco. 

Esta postura do invejoso gera depredação espiritual com envio de cargas pesadas e vampirismo energético. E existem sinais de que você está sendo invejado e, portanto, energeticamente roubado, sensações até mesmo físicas, como, por exemplo, um cansaço que “vem do nada” e geralmente vem acompanhado de angústia como se você estivesse sendo ameaçado, um medo que não se identifica, a princípio, do que ou de quem, pois é relacionado a uma ameaça que vem até você energeticamente, espiritualmente. E se você se deixar abalar, esta inveja pode sim causar danos. Não te basta, como alguns dizem, não acreditar na força da inveja para que ela não te atrapalhe, é preciso mais. 

O que fazer, então? Duas posturas são fundamentais para se proteger da inveja: a primeira é a atitude interna, emocional, de trabalhar sua autoestima, sua autovalorização e, com isto, reter a sua energia ao tomar posse de si mesmo, é preciso estar íntegro para que ninguém te “arranque um pedaço”, pois uma pessoa despedaçada por dentro em suas dúvidas eternas é presa fácil para o invejoso. É preciso ser dono de si mesmo e uma dica é ser decidido, pois quem vive em dúvidas está repartido em mil pedaços de energia que são colocados nas mãos de cada pessoa ligada aos seus conflitos, ou jogados ao “vento” a quem queira se apossar. 

Assuma as suas escolhas e arque com as consequências, e a sua energia estará em suas mãos! Mas a segunda postura que muito auxilia em sua autodefesa é o uso de técnicas de autoproteção energética e espiritual e, para quem acha que isto não é necessário eu digo: se você protege o próprio corpo físico com suas roupas e sapatos, porque não proteger seu corpo energético com um envoltório, com uma “roupa” energética? É simples e eficaz a junção destas duas posturas e proporcionam um bem-estar recompensador, pois você se sente mais forte e animado, por reter mais energia sem vampirismos ou ataques que te prejudiquem. 

Mas vamos lembrar que existe uma outra maneira de se olhar as qualidades de alguém, que é a admiração. Esta não rouba energia, pelo contrário, é um olhar de aprendiz, de quem pode até achar que o outro é superior em algo, mas aceita o seu mérito, aplaude sua capacidade, virtude ou carisma, e procura até mesmo se espelhar. Esta atitude de admiração abençoa, enquanto a inveja destrói. Portanto, ajunte seus “pedaços” espalhados por suas dúvidas, culpas e medos, e recolha-os em sua alma, eliminando estas inseguranças e recompondo-se em um só, inteiro, íntegro, confiante em seu ser e assim ninguém será capaz de derrubar a edificação de sua felicidade!

Um comentário:

  1. Amei, é a mais pura verdade. Parabéns! Sou vítima da inveja, mas agora sei como me proteger.
    Obrigada

    ResponderExcluir