Translate

Pesquisar este blog

quarta-feira, 19 de fevereiro de 2014

DORES NA COLUNA VERTEBRAL







A coluna vertebral, metafisicamente, representa um eixo de sustentação interior, permitindo que a pessoa direcione suas forças às situações ao redor. A postura ereta permite encarar os acontecimentos frente-a-frente, proporcionando sentimentos de igualdade perante os outros. Nessa posição, obtém-se a sensação de confiança e altivez para lidar com as adversidades da vida. Favorece o melhor uso da própria força, ampliando a chance de ser bem-sucedido na realização dos objetivos. 

Sentir-se bem consigo mesmo é fundamentalmente importante para a constituição da postura da pessoa diante das ocorrências do ambiente. Assim sendo, voltar a si, antes de se expor ou de lidar com as situações difíceis, aumenta a firmeza interior, evita recorrer imediatamente aos outros, na busca de apoio e segurança.

Praticamente, todos possuem faculdades internas e/ou experiências suficientes para dar conta dos seus desafios. No entanto, quando as pessoas se encontram diante dos obstáculos, muitas recorrem aos outros em busca de opiniões para sentirem-se seguras antes de agirem. Esse hábito de buscar referências externas torna-se praticamente um vício. Esse comportamento enfraquece a pessoa, prejudicando o auto-apoio.

Para se fortalecer interiormente, procure dar conta das suas próprias incumbências, dedicando-se a solucionar os seus problemas, sem ficar na dependência dos outros nem à mercê da sorte. Proporcione a si mesmo aquilo que você esperava de fora ou dos outros. Seja independente e livre para agir nas variadas situações.

Existem alguns atributos interiores metafisicamente relacionados à coluna vertebral. Dentre eles destacam-se: AUTO-RESPEITO, AUTO-APOIO E DIGNIDADE. A preservação deles colabora para a saúde dessa importante parte do corpo humano.

Para tanto, faz-se necessário permanecermos sempre ao nosso lado. Ser o nosso maior aliado, mesmo quando as ações não revertam no sucesso esperado. Compreender a nós mesmos, tanto na hora em que estivermos agindo, quanto naqueles momentos de reflexão sobre o que fizemos. Ainda que constatemos não termos tido um bom desempenho, não devemos nos arrepender a ponto de nos auto-agredir pelos insucessos e ser implacáveis para conosco mesmos. 

É importante saber reconhecer as próprias qualidades, bem como identificar as dificuldades, dispondo-nos a aprender com os outros o que for necessário para o nosso aprimoramento pessoal. Melhor dizendo, ter a humildade para admitir as próprias falhas, sem negar nossos pontos positivos.

Do mesmo modo que fomos confiantes para agir, temos de ter a honradez de voltar atrás e admitir os próprios erros. Sem fazermo-nos de vítimas para os outros. Mas, sim, mostrarmo-nos dispostos a acertar, sem ferir ninguém nem nos desrespeitar. 

Ao adotar essa nova atitude, por meio da posição do corpo, isso contribui para melhorar  o estado emocional e promover sensações agradáveis perante os outros.

Enquanto essa nova conduta não estiver implantada emocionalmente, precisamos ficar vigilantes à postura do corpo. Quando isso tiver bem consolidado em nós, automatizamos a posturas. Naturalmente, permanecemos altivos interiormente em bem posicionados fisicamente. 
POR FIM, A COLUNA VERTEBRAL FORNECE APOIO FÍSICO E SUSTENTAÇÃO EMOCIONAL AO SER. 

Quando alguma parte da coluna apresenta um problema, significa metafisicamente que estamos negligenciando algum talento. Ou seja, sentindo-nos enfraquecidos emocionalmente na hora de agir.

Livro: Metafísica da Saúde






Quase todos nós conhecemos as dores e os desconfortos da coluna vertebral. O que poucos de nós sabemos são quais os aspectos emocionais se expressam ou se escondem nestes sintomas.

A coluna vertebral está relacionada com a personalidade de cada um. Problemas de coluna indicam desequilíbrios ou dificuldades na formação da personalidade ou conflitos no relacionamento com as pessoas ou com o mundo que nos cerca.

* CERVICAL: Os problemas da região cervical estão mais relacionados à inflexibilidade e à tentativa de controlar tudo, ou de racionalizar tudo.

* TORÁCICA: A região dorsal ou torácica relaciona-se à postura diante da vida, especialmente diante do emocional. Pessoas com problemas nesta área indicam dificuldade de posicionamento, sobretudo diante das emoções.

* LOMBAR: A região lombar está relacionada ao “ter” na vida. Problemas na lombar relacionam-se em geral a perdas, ou medo de perdas, ou de não conquistar, tanto no aspecto material, quanto emocional. As patologias da região lombar geralmente relacionam-se a medos, ou à situação de muita cobrança, interna e externa, relacionadas a questões com conotações emocionais.

* SACRO: A região sacral está relacionada a conflitos sexuais, sobretudo traumas e repressão.

É muito importante destacar que as dores do nervo ciático também estão relacionadas aos problemas de coluna da região lombar e sacral. Correspondem aos medos de seguir em frente, inseguranças diversas e dificuldade de adaptação as situações de vida, especialmente aquelas que requerem mudança de comportamento ou que transformam nossa rotina.

Andréa Zuppini -matéria publicada na Estação Notícia

9 comentários:

  1. Pois, mas as minhas dores de coluna tem mais a ver com discos gastos.
    A única maneira de viver sem dores é andar todos os dias de bicicleta. Desde que um ortopedista me aconselhou fazê-lo, nunca mais tomei drogas farmacêuticas. Estou de acordo que as doenças possam ter uma boa dose emocional à mistura.

    ResponderExcluir
  2. Texto muito bom para refletirmos e alteramos nossa postura interna.

    ResponderExcluir
  3. Gostei especialmente do video com uma matéria didática e descontraída ! Tambem aconselho a todas a irem em uma quiro praxista muita boa, a Daniela Silvestrino é uma otima profissional.

    ResponderExcluir
  4. Concordo plenamente com o texto. Coincidiu o meu casamento com as minhas dores terem se tornado cronicas. Amo meu marido mas me tornei muito dependente de suas opiniões eu que era tão decidida mudei não sou mais. Otimo texto. Vou rever e me policiar.

    ResponderExcluir
  5. Fantásticas suas colocações! Exatas! Quem tem a humildade e se dispõe a olhar com mais carinho suas crenças e hábitos, corre o sério risco de ser saudável e feliz!!!

    ResponderExcluir
  6. Excelentes informações!! Excelente texto!!

    ResponderExcluir
  7. Muito certo! Esse ano em janeiro meu pai faleceu comigo, foi muito triste, ele segurava minha mão. Em abril eu engravidei, foi uma alegria imensa, mas infelizmente em junho tive um aborto espontâneo. Meu ambiente ficou tenso e com certas pessoas me infernizando. Tive um crise de alergia que não foi curada nem com anti-histamínicos, afinal, as pessoas me deixavam irritada. E agora em julho comecei com dores na coluna, foram 50 dias aproximadamente de dores de grau médio a intenso. Fui ao ortopedista, fiz exames e não há nenhum desgaste na coluna ou má formação. Passou sessões de osteopatia e medicamentos para aliviar a dor, inclusive um anti-depressivo. Posso concluir que no meu caso a metafísica se encaixa muito bem. Obrigada pelo site tão bem elaborado.

    ResponderExcluir
  8. Muito interessante, tenho dores na Região lombar segundo os exames apareceu-me duas hérnias de disco, tudo isso aconteceu depois que vim morar em uma outra cidade, e ténho os sintomas que foram falados, agradeço pelo orientação Deus abençoe a todos.





    ResponderExcluir
  9. Gostei do texto! Há quase seis anos, eu trabalhei em hospital aqui em minha cidade, nesse hospital, até hoje foi transformado em asilos de idosos e pessoas doentes sem familias, na época eu era copeira e servia os alimentos para os pacientes, e me lembro que um certo dia, a minha chefe era a nutricionista desse lugar, ela me humilhava demais, gritava e chamava atenção da gente na frente dos pacientes, e nesse dia eu estava servindo as refeições e essa chefe foi até aonde eu estava e me humilhou, eu fiquei nervosa, e quando eu fui me abaixar para pegar um patro que um paciente derrubou no chão, ao me levantar, eu senti uma dor no lado direito que desceu até a perna, confesso que a dor foi tão intensa que quase não conseguia andar. fui ao medico ele pediu rx e deu hernia de disco. e até hoje eu sinto dor, o medico já varias vezes me disse que eu teria que passar por uma cirugia, mas tenho medo de operar, mas eu sempre que fico com o eu emocional abalado, eu percebo que a coluna doi mais.

    ResponderExcluir