Translate

Pesquisar este blog

quinta-feira, 20 de fevereiro de 2014

PESSOAS INSUPORTÁVEIS E PESSOAS INSUPERÁVEIS

Na vida existem dois tipos de pessoas: as insuportáveis e as insuperáveis.

O primeiro tipo é aquela que vive buscando, nos outros, a sua muleta, pois não sabe ou não quer se suportar em si mesma. Assim como nos diz a raiz da própria palavra, SUPORTAR vem do Latim SUPPORTARE, que significa “carregar, levar, transportar”. Necessita, portanto, usar outras pessoas como suportes para carregarem o peso de seus problemas, conflitos, medos, inseguranças e revolta, é uma pessoa que se encosta-se a outras pessoas, tentando lhe sugar a força, a luz, o mérito. Torna-se, assim, um verdadeiro ‘encosto’ vivo. Quase literalmente precisa de alguém para ‘camelar’ por ela, já que o camelo é um animal que sempre serviu a este préstimo. Como não consegue suportar sozinha o peso de seu aprendizado na vida, ou como dizia Jesus Cristo, não consegue ‘carregar a própria cruz’, tenta jogar esta cruz sobre alguém a quem julga que tenha a “obrigação” de fazer isto por elas (lembrando que quando Jesus proferiu estas palavras ele não havia sido crucificado, portanto, ele não se refere à cruz romana que é um símbolo de sofrimento e sim à cruz como um símbolo místico de auto realização espiritual onde a barra vertical se refere à nossa relação com o nosso Deus interno, nosso Cristo interno, atuando sobre a barra horizontal, que representa a nossa relação cármica com o mundo e as pessoas). Por isto mesmo é uma pessoa competitiva, invejosa, que precisa da luz de alguém para, tentando lhe desmerecer, quem sabe, exaltar a si mesma.

Normalmente entendemos por insuportável àquela pessoa chata, implicante, crítica, cheia de raiva, irritação, insatisfeita com a própria vida, que tende a julgar e desmerecer o modo do outros serem e agirem, pois ao invés de colocar energia na própria vida, objetivos e tentar ser construtiva, prefere seguir pelo atalho da depredação daquilo que os outros constroem para ‘aparecer’ com algum destaque, já que não consegue existir por si mesma, pois não se suporta em seu próprio mundo! E para não mais atrair ou permitir a permanência de gente insuportável ao seu lado, não aceite o jogo da crítica, da tentativa de te colocar sentimentos de culpa e te enfraquecer, confie em si mesmo, saia da vibração e deixe que a pessoa se enrole com o seu emaranhado de amargura até que um dia aprenda a receber e dar amor, gentileza e gratidão. 

Em suma, não aceite o peso do aprendizado do outro a custa de se deixar prejudicar, não se ofenda ou se magoe, apenas se coloque e faça o corte! 

O que não acrescenta é peso morto e torna mais difícil a sua caminhada, deixe seu caminhar mais leve! 

Mas, existe o segundo tipo de indivíduo, o insuperável! É aquele que se suporta em si mesmo, conhece seu valor, sua força, sua responsabilidade diante da vida em sua evolução. 

Não projeta nos outros as suas dificuldades, age com maturidade e segue crescendo, ainda que tenha percalços a serem superados, mas tem a consciência de que as pessoas podem, até, ajudar, mas não são muletas ou degraus e não devem ser pisoteadas para lhes dar impulso, como faz a pessoa insuportável quando encontra alguns ‘camelos’ emocionais. 

A palavra insuperável vem do Latim in-, negativo, mais SUPERARE, de SUPER, “vencer, conquistar, dominar”, ou seja, aquele que não se vence, não se domina, não se conquista, pois o insuperável já é um indivíduo que conquistou a si mesmo plenamente, que se autodomina, que venceu a si mesmo e ao mundo do ego e hoje vive na senda da exaltação do seu ‘EU’ divino e não necessita e nem quer se suportar em mais ninguém! Podemos viver num mundo de pessoas despertas, insuperáveis, porém que se ajudam, que se apoiam, sem terem que suportar a sina um do outro! O insuportável compete, tentando se sobressair e superar o outro, e por isto mesmo se perde, pois não conhece o seu próprio valor, vive preocupado com o “vizinho”, já o insuperável somente procura superar a si mesmo em suas imperfeições, e quando vence no mundo é porque primeiramente venceu a si mesmo!

Marcello Cotrim

19 comentários:

  1. Meu Deus, isso foi escrito pra mim, passo por isso a muitos anos .Estou tentando me afastar mas esta difícil !!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Leia tambem "Afaste-se de pessoas que lhe fazem sentir-se mal" desse site. Me ajudou muito, estou lendo todos os dias. Essas pessas sugam de uma forma que quando voce vir esta tao la baixo que sera muito dificil levantar. Posso afirmar isso pois estou na fase da luta tentando levantar....essas pessoas sugam voce de uma forma que voce chega a perder a vontade de viver. Nao deixe chegar a esse ponto!!

      Excluir
    2. Perfeito sua resposta

      Excluir
  2. Esclarecedor, assim é possível viver com mais tolerância e não não se sentir culpado por todas as vezes em que é preciso dizer "Não", ou afastar-se de alguém que é toxico. Gostei do blog.

    ResponderExcluir
  3. gostei do blog estou lendo direto aprende o a entender essas passoas que e intolerante

    ResponderExcluir
  4. Tambem gostei do blog, esclareceu minhas duvias, , e tem pessoas que sao extremamente insuportaveis, alem disso, algumas estrapolam os limites da tolerancia, e algumas que gostam de ser superiores a outras pessoas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Um artigo exemplar, amei, tentamos viver felizes, mas sempre nos deparamos com intolerantes, e pessoas de mal com a vida e consigo mesmo, um aprendizado. ...

      Excluir
  5. muito, muito bom esse texto!!! Parabéns por ele e pelo blog, muito interessantes!

    ResponderExcluir
  6. Convivi com uma série de pessoas tóxicas e vampiras por anos. Fui sugada até a alma e me tornei uma pessoa insuportável. Minha família dizia que eu estava irreconhecível, nem parecia que era eu mesma. A partir do momento que pude parar de conviver diretamente com elas e resolvi cortar contato até via internet (desativei até meu perfil no Facebook) comecei a melhorar gradativamente, consegui até parar de tomar um anti depressivo depois de várias tentativas tentativas. Depois de quase um ano, me senti preparada para voltar ao convívio com estas pessoas, mesmo que só via internet. Fizeram váriss tentativas de me vampirizar de novo, mas não deixei. Me cerquei de toda a proteção possível, principalmente a proteção divina e da certeza de que eu não tinha lutado tanto pra piorar de novo agora. De que 10 anos com um quadro depressivo e uns 4 com síndrome de Brunout (esgotamento) teriam que servir para alguma coisa, para meu aprendizado e fortalecimento. Tanto que agora estou conseguindo até estabelecer uma relação amigável com estas pessoas. O segredo todo é se afastar até recuperar sua energia, felicidade e seu eu novamente. Depois de recuperado e devidamente protegido, tente voltar e não deixe te afetarem novamente. Vc verá que eles desistirão e finalmente reconhecerão seu valor como pessoa e não como uma fonte de energia para se aproveitarem. Acredite, vc pode melhorar!

    ResponderExcluir
  7. Parece que temos pontos em comum, com a diferença que eu, sempre que encontro essas pessoas, elas continuam a trazer-me os problemas que me fizeram ter o burnout. Eu já me afastei, infelizmente, após dois anos, tive que me afastar da última, porque continuava a contar-me durante horas, as fontes do meu esgotamento, mesmo quando expliquei o quanto mal me fazia. Percebo, que eu fiquei uma pessoa com menos paciência, menos focada, menos objetiva. Tenho esperança que tudo passe... Também já deixei os medicamentos, e acho que a pílula da felicidade me deixava muito dócil, o que trás saudades a algumas pessoas. Gostava de conseguir ultrapassar e conviver, saber conviver e saber-me proteger contra os vampiros. Sempre que estou perto destes, fico vazia, submissa, sem resposta pronta. E é assim que gostam, não querem saber de nós para mais nada.

    ResponderExcluir
  8. Marcello Cotrim
    PESSOAS INSUPORTÁVEIS E PESSOAS INSUPERÁVEIS!

    Com todo respeito: ridículo!

    A referência entendo que "Maior" no texto foi o Personagem Bíblico e Histórico: Jesus Cristo!
    Pode mostrar onde na Bíblia que Jesus desistiu de alguém?
    Se lhe é facultativo conviver ou não, ora, simples, não conviva, mas, aí complica porque você vai ter que aceitar que é o único entre os iguais, humanos, que não possui a capacidade de conviver com pessoas, compreendê-las e buscar em você e na pessoa uma maneira de tornar a relação mais consciente, mais racional e se respeitarem.

    Ninguém é Insuportável! Ninguém é Insuperável! Vai depender única e exclusivamente de você se auto denominar
    Insuportável e Insuperável.

    Convenhamos, não é só ter dom ou dons é principalmente o exercício mas para isso tem que ter Coragem! E ter coragem não significa necessariamente ser abençoado, nasceu Corajoso, nasceu campeão, nada disso, ter coragem é fazer "as coisas" mesmo se borrando de medo.

    O Rabino penso, de acordo com a história e com a bíblia, se borrou todo na Cruz mas fez o que deveria fazer!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você diz isso, porque , ou é uma delas ,ou nunca conviveu com uma eu já estive doente tentando ajudar uma delas ,só depois que me afastei ,foi que sarei....

      Excluir
  9. Maaaaaravilhoso !!!!!!!!!!!!! Nunca vi nada tão perfeitamente escrito e bem colocado. Assino embaixo sem mudar nem um ponto e virgula. As pessoas insuportáveis são parasitas emocionais e financeiros na vida daquelas que se esforçam para ser insuperáveis. E o que Cristo quis nos mostrar foi que devemos trabalhar para sermos insuperáveis e não para nos comportarmos como insuportáveis. O próprio Jesus nos deixou a dica : " “Não deis aos cães o que é santo, nem lanceis ante os porcos as vossas pérolas, para que não as pisem com os pés e, voltando-se, vos dilacerem” (Mateus 7:6). Devemos circular pelo mundo buscando ser insuperáveis, em nome de nossa própria evolução e tendo a força de Cristo comk exemplo, que confiou em si mesmo para enfrentar todo o sofrimento pelo qual passou , até a morte. É certo que seremos observados pelos insuportáveis - por aqueles que fizeram a opção pessoal (sim . porque é sempre uma questão de escolha pessoal) de agredir o outro pela inveja, por exemplo, ao invés de procurar crescer desenvolvendo os seus talentos. Mas o insuperável deve sempre ter o cuidado de observar à quem entrega "o seu melhor" - sob pena de ver-se irreversivelmente prejudicado pela mediocridade do insuportável. Então, Marcelo, Cristo não desistiu de ninguém e nem há evidências disso na Biblia. Pelo contrário, ele sempre se compadeceu dos que insistem em se comportar como insuportáveis na vida, negando o conhecimento de que possuem em si mesmo os talentos, a força e o potencial para vencer. Por isto passou por aqui como exemplo para cada um deles. Exemplo de força. Os insuperáveis não são responsáveis pelas escolhas que os insuportáveis fazem . Quando se atinge a maturidade de espírito, compreende-se que não existem "vitimas do destino" neste mundo. Cada um colhe extamente aquilo que se esforçou para semear.

    ResponderExcluir
  10. Passei por isso recentemente, foi a descrição mais lógica e perfeita que li a respeito, agradeço,
    abraços carinhosos

    ResponderExcluir
  11. Incrivelmente durante a vida conheci pessoas assim, são pessoas que muitas vezes vezes nao tem nem mesmo ligaçao direta com a nossa vida, porém de alguma forma indiretamente ou nao, são inescrupulosas e de alguma forma querem te prejudicar de todas as formas, mas um dia a mascara cai, melhor nunca confie tanto em ninguém, a exceto que você conheça muito bem mesmo. Do contrário se afaste o mais rápido possivel.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lembro que feitiço sempre vira contra o feiticeiro...

      Excluir
  12. Muito obrigado por esse texto, é perfeito.

    ResponderExcluir
  13. O que eu acho engraçado na maioria dos comentários e não estou me referindo exclusivamente aos deste post, é que sempre que se fala em convivência com as pessoas insuportáveis, as pessoas sempre se dirige aos outros como sendo o grande problema. Eu penso e é pensamento meu, que quando começamos a nos incomodar muito com o outro é porque nosso humor, paciência, tolerância, etc estão indo embora, o que me leva a pensar que o fato das pessoas me incomodarem tanto é que muitas das vezes o problema está, não somente neles, mas em mim. O insuportável na verdade sempre existiu, minha capacidade de tolerá-los é que está acabando e daí devo estar entrando numa outra fase de minha vida, a da intolerância, tipo a lactose, doces, e pessoas chatas. Mas devíamos discutir o que leva as pessoas a serem assim, por exemplo; uma patologia (distimia), strees, idade, dívidas, etc... saber se a pessoa não é assim, mas é legal e tem o seu lado bom. Em fim pessoal, nem tudo está perdido, compreensão é tudo, porque a pessoa insuportável, pode ser você, ou eu. Judson.

    ResponderExcluir