Translate

Pesquisar este blog

domingo, 8 de junho de 2014

RUGAS





Simbolizam as marcas da vida. Cada linha tem sua história na 
mente de quem as cria. Por exemplo: quanto mais achamos a vida 
cansativa, mais linhas aparecerão no rosto e quanto mais vemos o 
mundo envelhecer, mais envelhecemos.



Para não termos rugas é necessário primeiro acreditar que a paz 
de espírito é responsável pela beleza da alma e do corpo. Não permita 
que emoções pesadas entrem em você, pois elas farão você tensionar os 
músculos do rosto sem que perceba. Isso deixará marcas que só 
desaparecerão com cirurgia plástica. 

Suavize as emoções 
profundamente, e faça projetar no rosto a beleza da paz.

Acredite na eterna juventude de sua pele e saiba que cada 
pensamento de tristeza e ódio refletirá em sua face, somatizando linhas. 
Em compensação, amar profundamente as pessoas, animais e tudo do 
céu e da terra, deixará você cada vez mais com ”cara de bebê”.

Não basta amar a tudo, é preciso também não enxergar os 
problemas da vida como uma tragédia. Não supervalorize os 
acontecimentos, porque é a nossa maneira de acreditar neles que dá 
vida aos problemas. O que para alguns é terrível, para outros é apenas 
normal. Nós vemos as situações conforme as imagens que criamos em 
nosso mundo interno: um mesmo problema é visto sob várias formas 
por pessoas diferentes, pois também as suas experiências são 
diferentes. Portanto, sorria  alegremente sem medo de criar rugas, pois 
quem as cria é a sensibilidade exagerada para as coisas desagradáveis.


Passe a ver beleza em tudo. Faça como Jesus Cristo, que ao ver 
um cachorro morto, admirou a arcada dentária do animal, enquanto 
alguns de seus discípulos reclamavam do cheiro da carne em 
decomposição.

Ser criança, olhar para tudo com novos olhos, ser inocente (não 
ingênuo) é um dom que Deus deu a todos e não está escrito em lugar 
algum que o homem deveria endurecer seu coração ao se tornar adulto.

Ao contrário, na Bíblia está escrito: ”Em verdade vos digo que, se não 
vos converterdes e não vos tornardes como criança, de modo algum 
entrareis no reino dos céus”. (Mateus, v.3, cap. 18)


Cristina Cairo - Linguagem do Corpo

Nenhum comentário:

Postar um comentário